Com a prata, Aline Silva ganha festa no desembarque: "Coisa mágica"

2014 17 Set
Escrito por  Por GloboEsporte.com*

A histórica primeira medalha brasileira em Mundiais de Luta Olímpica, obtida na última semana no Uzbequistão, foi conquistada por Aline Silva. No entanto, se dependesse da intensidade dos abraços com que a atleta foi recebida no Rio de Janeiro, o noivo, as amigas e os companheiros de esporte também podem estar se sentindo com o peito um pouco prateado. Na tarde desta terça-feira no Aeroporto Tom Jobim, Aline desembarcou com um sorriso escancarado e olhos brilhando ao lado da delegação feminina - Joice Silva, Laís Nunes e Giulia Penalber - que representou o país. Se a ficha pela conquista inédita não tinha caído, os aplausos e gritos de comemoração cumpriram a tarefa. 

- A melhor parte do nosso trabalho é o reconhecimento. Não tenho palavras, estou muito feliz, é uma coisa mágica. Nem sei se estou acreditando. Com essa recepção aqui no Brasil é que a ficha começa a cair. Tudo é recompensa de um trabalho duro, treinamentos, e até dos dias de choro no tapete quando apanhamos mais um pouquinho. É um momento que faz pensar que vale a pena continuar - relatou a vice-campeã mundial, de 27 anos. 

Acostumada a fazer história, Aline já tinha no currículo uma medalha de prata em Mundial da categoria júnior e um ouro inédito neste ano no Grand Prix. Com mais um feito de grande dimensão, no entanto, é hora de manter o foco e o pés no chão, especialmente quando o assunto são as Olimpíadas 2016. 

- Temos quem continuar treinando forte. Não dá pra criar expectativa do resultado, que será consequência do trabalho bem feito. A única expectativa que tenho é continuar trabalhando muito e treinando forte - garantiu. 

Noivo de Aline, Flávio Ramos vai matar as saudades da amada
O tempo longe de casa não corresponde apenas à disputa do Mundial. Há cerca de um mês, as lutadoras brasileiras foram ao Japão para treinar com as representantes da maior potência no esporte. Distância que dá saudade - o noivo Flávio Ramos que o diga -, mas que se torna parte importante para o desempenho vitorioso. 

- (Treinar com as japoneses) Ajudou bastante na questão da confiança, maior número de treinos. Mas pesou também o trabalho de muito tempo. Não se faz medalha de Mundial em um mês, estou na luta há mais de 10 anos. Mas o trabalho no Japão somou, foi uma reta final com as melhores do mundo - analisou Aline. 

E, apesar da euforia, a comemoração não pôde ser muito estendida. No fim do mês de setembro, nova competição na agenda: o Mundial Militar, que será realizado em Nova York. 

- Já estou com a cabeça na próxima. Não dá para comemorar muito, fazer churrasco nem nada. Tenho que bater peso daqui a duas semanas (risos).

Avalie este item
(0 votos)

Posts

Busque por Data

« Setembro 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30  

Facebook

Localização

Avenida Professor José Maria Alkmin, 998 - Jardim Ester  
CEP: 05366-000 - Butantã  - São Paulo - SP

 

Contato Rápido

55 11 3731-3584 

55 11 3733-1436
 

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

Realize o seu orçamento

Portuguese English Spanish
Top of Page